Suspeitos do desaparecimento de contadora não aceitam ser interrogados com aparelho de detecção de mentiras

Os dois suspeitos presos no caso do desaparecimento da contadora Sandra Mara Lovis Trentin, 48 anos, moradora de Boa Vista das Missões não aceitaram serem interrogados com a utilização do aparelho de detecção de mentiras. A informação foi repassada pela Polícia Civil, nesta sexta-feira, 9.

Os suspeitos, presos desde 23 de fevereiro, negaram ainda envolvimento no desaparecimento de Sandra, mas, fizeram uso do direito ao silêncio ao serem questionados pela Polícia Civil sobre diversos pontos contraditórios entre os depoimentos e outras circunstâncias do fato.

Ainda no início desta semana a Polícia Civil informou também que um dos suspeitos preso, o jovem de 22 anos, alterou a primeira versão do depoimento e disse que não possui envolvimento direto no caso.

O Poder Judiciário concedeu prazo de mais 30 dias para a conclusão do inquérito. Desta forma, seguem em andamento as investigações que buscam elucidar o fato.

Priscila Nhoatto/Jornalismo Grupo Chiru

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *