Plebiscito: Aliado de Sartori quer colocar Banrisul, Corsan e Procergs na lista de consulta a população

O governo do Estado quer realizar um plebiscito para privatizar três companhias: CEEE, Sulgás e Companhia Riograndense de Mineração (CRM). Contudo, um aliado do Piratini quer ampliar a consulta à população – incluindo Banrisul, Corsan e Procergs (Companhia de Processamento de Dados do Estado).

A emenda, que alteraria o texto de um projeto já existente na Assembleia Legislativa, foi protocolada pelo deputado Marcel Van Hattem (PP). “Já que vai ser realizado um plebiscito, que gera custos, é importante que se debata todas as empresas”, argumenta.

O parlamentar afirma que fez a emenda por coerência ideológica e que o plebiscito é para “ouvir opiniões”.

Contraponto

A medida foi mal recebida entre parlamentares da oposição. A deputada Juliana Brizola (PDT) diz que a emenda é “absurda”. Segundo ela, o Banrisul é lucrativo ao Estado e não deve ser incluído em negociações, assim como as demais companhias.

“Entendo que tem setores que não podem ficar na mão da iniciativa privada, porque o Estado deve ser o indutor”, comenta.

Base aliada

A emenda protocolada por Marcel Van Hattem não deve prosperar. Apesar de integrar a base aliada de Sartori, o grupo ligado ao governador não irá apoiar a ação.

“A emenda é legítima, mas vamos orientar a base a recusá-la”, afirma o líder do Executivo na Assembleia, deputado Gabriel Souza (PMDB).

Constituição

A Constituição gaúcha define que, caso o Estado queira privatizar a CEEE, a Sulgás, a CRM, o Banrisul, a Corsan e a Procergs, precisa consultar a população. O Piratini tentou retirar a CEEE, a Sulgás e a CRM da exigência, mas não houve acordo para a votação de uma emenda constitucional (PEC) na Assembleia Legislativa.

Como os deputados não votaram o projeto para a realização do plebiscito até essa terça-feira (13), a consulta, se aprovada, será realizada somente em 2018, junto com as eleições para presidente, governador, senador e deputados federais e estaduais.

Jornalismo Chiru Comunicações

GAÚCHA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *