Menu

14°

Palmitinho - RS
25° max
14° min

Fechar

14°

Palmitinho - RS
25° max
14° min
  • O Grupo
  • Anuncie
  • Contato
  • Tenente-coronel Aguiar comunica as ações do 37º BPM

    O tenente-coronel do 37º Batalhão de Polícia Militar (37º BPM), Carlos Alberto Cardoso de Aguiar Júnior, concedeu entrevista para a jornalista Priscila Silveira, no programa Manhã News desta terça-feira, 24 de agosto. Entre os assuntos abordados estão questões relacionadas as aglomerações, operações em conjunto com a delegacia de polícia civil e treinamento de equipe para Patrulha Maria da Penha.

    Aguiar explicou que a Brigada Militar tem a missão de apoiar o Poder Executivo em todos os municípios para conter as aglomerações, em concordância com os decretos vigentes. Nos últimos dias, a onda de calor trouxe novamente uma parcela significativa da comunidade para locais públicos, como as praças. O tenente-coronel abordou questões facilitadoras como bares próximos a esses locais e excesso de som automotivo. Em relação as aglomerações em praças ele disse que “o meu remédio legal para coibir isso é o termo circunstanciado por perturbação, mas sabe quantos eu tive aqui no mês de agosto? Três. Porque eu preciso de uma vítima que represente, eu preciso que alguém diga que o carro tal está fazendo barulho, com o som alto, e que quer representar. E aí a pessoa vai fazer o termo circunstanciado que é o crime, diferentemente do administrativo que é a pessoa conduzindo o veículo com som excessivo”, comenta.

    Há aproximadamente 15 dias, o 37º BPM registrou 51 autos de infrações de trânsito em uma única noite, entre a praça da Uri e Praça da Corsan, em Frederico Westphalen. Do início do mês de agosto até o dia 24, foram registrados 156 autos de infrações de trânsito, com registros como embriaguez, som alto, motoristas sem habilitação, entre outros.

    Outro assunto comentado durante o programa foi sobre o treinamento de novos integrantes da Patrulha Maria da Penha, que formou equipes para atuar com a proteção das mulheres vítimas de violência que estão com medida protetiva. O tenente-coronel frisou que é um patrulhamento para dar tranquilidade para aquelas mulheres já sofreram com a violência, monitorando os casos. “Hoje, se você me perguntar qual é a ocorrência mais atendida, furto ou roubo? Homicídio ou latrocínio? A resposta é não. É Maria da Penha”, explica ele.

    A equipe da Patrulha Maria da Penha realizou a formatura na última semana, em Santa Rosa. Após o contato de uma integrante da equipe do 37º BPM com o Poder Judiciário para identificar as vítimas, os profissionais formados irão conversar e realizar o monitoramento para averiguar se o agressor está cumprindo as determinações da justiça.

    Acompanhe a entrevista na íntegra:  

    Priscila Silveira - Jornalismo Grupo Chiru
    No Ar: Corujão com . 00:00 - 06:00

    FM
    91,1

    Madrugada 91

    .

    00:00 - 05:30

    FM
    104,3

    Rede Gaúcha Sat

    .

    00:00 - 05:00

    FM
    107,9

    Corujão

    .

    00:00 - 06:00