Menu Ouça ao vivo

Fechar

  • O Grupo
  • Anuncie
  • Contato
  • Adiamento das Olimpíadas pode custar R$ 13 bilhões ao Japão

    Os organizadores de Tóquio 2020 terão de renegociar inúmeros contratos

    Em decisão inédita do Comitê Olímpico Internacional (COI),  os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio, foram adiados de 2020 para 2021, com isso, o Japão pode ter um custo adicional de US$ 2,7 bilhões, cerca de R$ 13 bilhões na cotação atual.

    - Com certeza haverá custos. O valor, contudo, não sabemos agora. E quem vai pagar isso? Não preciso dizer que não serão discussões fáceis e não sabemos quanto tempo vão durar - disse o CEO do Comitê Organizador de Tóquio 2020, Toshiro Muto.

    Thomas Bach, Presidente do COI, afirmou em uma teleconferência com jornalistas do mundo todo, nesta quarta-feira, 25de março, que o primeiro-ministro Shinzo Abe se comprometeu a "fazer tudo que for preciso".

    Dentre alguns dos custos extras estão a manutenção das arenas e a possível mudança de locais de jogo. Existe um problema também em relação à Vila dos Atletas, já que muitos dos apartamentos construídos para abrigar os esportistas no período dos Jogos já estão sendo negociados com possíveis compradore.

    O Comitê Organizador emprega também 3,5 mil pessoas como membros de seu estafe e talvez alguns percam seus empregos.

    *Com informações do GE

    Icaro José Fröhlich - Jornalismo Grupo Chiru