Menu

14°

Palmitinho - RS
26° max
13° min

Fechar

14°

Palmitinho - RS
26° max
13° min
  • O Grupo
  • Anuncie
  • Contato
  • Estado se compromete com Crédito Emergencial para Agricultura Familiar em reunião na Expointer

    Nova reunião foi agendada para sinalizar proposta definitiva

    Em reunião realizada na quinta-feira, 9 de setembro, na sede da Assembleia Legislativa na Expointer, o Secretário-Chefe da Casa Civil, Artur Lemos, se comprometeu com a Bancada do PT e entidades ligadas à agricultura familiar com Crédito Emergencial para o setor. No encontro, consequência da agenda realizada na última semana no Palácio Piratini, a pauta foi o Projeto de Lei n° 115/2021 que trata do Crédito Emergencial para Agricultura Familiar, porém foi dialogado sobre a possibilidade de utilizar mecanismos como decretos ao invés de lei para que a pauta possa ter mais agilidade no governo.

    Para Edegar Pretto, coordenador da Frente Parlamentar que trata do tema, “é histórica a unidade que os movimentos construíram nesse processo, em torno de uma proposta. É um momento ímpar. Nós não estamos reivindicando nenhum protagonismo por parte da bancada do PT com essa matéria, o que a gente quer é que ela realmente ocorra na prática”. O parlamentar entende que se o executivo compreender que deve ser utilizado outro mecanismo, para “que se torne mais fácil, mais ágil, mais célere, a bancada não tem nenhum problema de renunciar à nossa proposição, da autoria, e nos somarmos a outra iniciativa. O que nós estamos reivindicando de uma forma simples e direta é um crédito emergencial especialmente direcionado para a produção de alimentos”.

    O líder da bancada do PT na ALERGS, deputado Pepe Vargas, afirmou que quando apresentado o PL 115, “a nossa assessoria técnica buscou desde já identificar instrumentos que o Estado do RS dispõe para a execução de política dessa natureza. Pode-se, por meio de uma lei já existente, efetuar a proposta sim, porém no PL 115 nós vinculamos o Feaper e a possibilidade de incluir as cooperativas de crédito, que não são incluídas em lei já existente e por entendermos que elas têm uma forte presença nas comunidades, por ser um instrumento muito importante lá na ponta”.

    Douglas Cenci, Coordenador Estadual da FETRAF/RS, afirmou estar presente na reunião com o objetivo de buscar respostas diante dos questionamentos colocados para o governo. “Os agricultores têm pressa, podemos ver que muitos agricultores não estão mais aqui na Expointer esse ano, mas não porque não querem, por não estarem mais atuando e essa triste realidade é escondida. É importante esse diálogo que o governo faz aqui, esse gesto. Mas sabemos que isso tudo depende das finanças públicas. A lei é um instrumento necessário, mas nós precisamos avançar no diálogo sobre quanto será o recurso e quantos agricultores podem ser atendidos. Os passos precisam ser dados com mais rapidez, pois cada dia que passa cada vez mais agricultores deixam de atuar na agricultura por não terem condições” lamentou.

    Juliano de Sá, presidente do Conselho Estadual de Segurança Alimentar (CONSEA), lembrou que a fome voltou com muita força no Brasil e no RS. “Atualmente, segundo o Cadastro Único, nós temos mais de um milhão de gaúchos e gaúchas que vivem com zero a 89 reais por mês. É praticamente a população de Porto Alegre. E boa parte dessas famílias estão no meio rural”.

    Por fim, o Governo do Estado sinalizou que irá dar andamento a demanda de Crédito Emergencial para a Agricultura Familiar e sinalizou com uma reunião em 15 dias com as entidades e parlamentares presentes para dar andamento.

     

    Daniela Vargas - Jornalismo Grupo Chiru
    No Ar: Corujão com . 00:00 - 06:00

    FM
    91,1

    Madrugada 91

    .

    00:00 - 05:30

    FM
    104,3

    Rede Gaúcha Sat

    .

    00:00 - 05:00

    FM
    107,9

    Corujão

    .

    00:00 - 06:00