Menu

25°

Palmitinho - RS
27° max
20° min

Fechar

25°

Palmitinho - RS
27° max
20° min
  • O Grupo
  • Anuncie
  • Contato
  • Inter tem novo vexame e está eliminado no Gauchão

    Depois de um empate em 1 a 1 no tempo normal, o Juventude vence por 6 a 5 nas penalidades e está na final

    Mais uma frustração no Beira-Rio, a primeira da temporada 2024. Após um empate por 1 a 1 com o Juventude no tempo normal, o Inter deixou escapar, nesta segunda-feira, a vaga na final do Campeonato Gaúcho nas cobranças de pênaltis. Mercado e Robert Renan, que tentou uma cobrança de cavadinha, desperdiçaram as batidas para o Inter, que perdeu por 6 a 5. O Juventude agora espera o vencedor da semifinal entre Grêmio e Caxias, na noite de terça, na Arena. O Tricolor tem a vantagem de ter vencido o jogo de ida por 2 a 1.

    Com Valencia no banco e Rochet em campo, após mais de três meses se recuperando de lesão, o Inter começou o jogo tentando impor o seu ritmo. Mas o Juventude, além de neutralizar os pontos fortes do time colorado, tratou de armar bons contra-ataques. Aos 16 minutos, Caíque roubou a bola no meio de campo e avançou em velocidade. Ele encontrou Edson Carioca, que concluiu para o gol. A bola bateu na trave e correu sobre a linha, até Vitão afastar para longe. Foi a primeira grande chance dos visitantes.

    Em seguida, aos 22 minutos, foi Alan Ruschel quem experimentou de longe e testou Rochet. O goleiro uruguaio, porém, espalmou para escanteio. Um minuto mais tarde, o Inter enfim chegou pela primeira vez. Lucca recebeu dentro da área, girou e bateu. Mas o goleiro Gabriel fez a defesa sem maiores sustos. A superioridade física e tática do Juventude de Roger Machado traduziu-se em vantagem no placar aos 30 minutos, quando, após cobrança de escanteio, Zé Marcos pulou junto de Vitão, levou a melhor sobre o zagueiro colorado e mandou de cabeça para o fundo das redes, fazendo 1 a 0.

    Assim que o gol saiu, Coudet mandou Valencia, que calçava tênis em vez de chuteiras, fazer o aquecimento. O Inter até tentou montar uma pressão, mas pouco conseguiu se aproximar da goleira do Juventude. “Sofremos o gol de bola parada. Agora, temos que voltar com a cabeça voltada para fazer o primeiro gol e, só depois, o segundo. Temos que virar o jogo”, afirmou Bruno Henrique, no intervalo.

    Curiosamente, foi o volante quem não voltou para o segundo tempo. Coudet resolveu arriscar, colocando Valencia em seu lugar. Era uma aposta alta, mas que deu certo. Aos 9 minutos, após uma jogada ensaiada em cobrança de falta, Renê empatou de cabeça. Houve alguma pequena espera para a confirmação do VAR, mas o alívio foi confirmado em seguida.

    Dois minutos depois, o Inter teve a chance de virar o placar. Em uma sobra dentro da área, a bola se ofereceu livre para Maurício, mas ele chutou muito alto, por cima do gol. O jogo ficava cada vez mais nervoso, com predomínio colorado.

    Aos 30 minutos, enquanto o Inter saía jogando pelo lado esquerdo da defesa, Maurício trombou com Nenê, que havia entrado pouco antes. Irritado, o jogador colorado empurrou e chutou o adversário. Daronco inicialmente deu cartão amarelo. Foi chamado no VAR, viu as imagens e mudou de ideia: expulsou Maurício. Coudet, de imediato, reforçou o meio-campo com Rômulo. Mesmo com um a mais, o Juventude não conseguiu transformar em vantagem.

    Assim, a decisão foi para os pênaltis. Alan Patrick e Renê acertaram as duas primeiras cobranças coloradas. Pelo lado do Juventude, Gilberto marcou, mas Rochet defendeu a batida de Alan Ruschel. O Inter podia abrir vantagem, mas na cobrança seguinte, Mercado chutou no travessão. Veio Rildo e igualou tudo novamente. Wanderson colocou o Inter na frente mais uma vez, mas Jadson tratou de igualar de novo. Valencia cobrou com surpreendente frieza e fez 4 a 3 para o Inter.

    Se Nenê errasse, era a classificação colorada. No entanto, o experiente atacante colocou no canto: 4 a 4. Era a vez de Bruno Gomes então. O volante fez 5 a 4 e Kleiton fez 5 a 5. Robert Renan tinha em seus pés um pênalti decisivo. Tentou bater de cavadinha e facilitou a defesa de Gabriel, para o silêncio do Beira-Rio. A eliminação colorada estava desenhada, o que foi confirmada com a cobrança de Kelvin. O Inter, mais uma vez, sequer chega à decisão do Campeonato Gaúcho.

     

    *Com informações do Correio do Povo

    Andrei Sartori - Jornalismo Grupo Chiru
    No Ar: Sabadão 107 com Liliane Caratti 16:00 - 21:00

    FM
    91,1

    Sábado Livre

    Helena Knob

    13:00 - 17:00

    FM
    104,3

    Rede Gaúcha Sat

    .

    14:30 - 19:00

    FM
    107,9

    Sabadão 107

    Liliane Caratti

    16:00 - 21:00