Menu

15°

Palmitinho - RS
26° max
13° min

Fechar

15°

Palmitinho - RS
26° max
13° min
  • O Grupo
  • Anuncie
  • Contato
  • Polícia Civil identifica autor de feminicídio de adolescente indígena de 14 anos: 'Extrema covardia', diz delegado

    Daiane Griá desapareceu em 31 de julho deste ano, dia em que participou de uma festa fora da reserva onde morava; menina foi asfixiada e teve parte do corpo dilacerada por animais

    A Polícia Civil, realizou uma coletiva de imprensa na sede da 22ª Delegacia de Polícia Regional de Três Passos, na manhã desta quarta-feira, 15 de setembro, sobre o desfecho das investigações que apuraram as circunstâncias da morte da adolescente indígena Daiane Sales, de 14 anos, encontrada morta no dia 4 de agosto, na localidade de Posse Ferraz, interior de Redentora.

    Segundo o delegado Vilmar Schaefer, de acordo com o apurado foi constatado estupro de vulnerável seguido de Homicídio Qualificado – Feminicídio, o que caracteriza crime hediondo.

    — Houve um grande clamor popular. Foi indignação popular que tomou conta (de todos) por conta da gravidade dos fatos praticados. E a indignação de ver a vítima naquela situação. Uma situação de extrema covardia. Porque, embora comprovado que aquilo não foi ação humana, as partes dilaceradas, todos compreendem que aquilo só aconteceu porque alguém abandonou o corpo ali. Posso dizer que em 31 anos de carreira policial, foi o pior (caso) até o momento. Foi uma extrema covardia — afirmou o delegado.

    O delegado ainda destacou que foi comprovado que o investigado agiu sozinho, utilizando-se de veículo, ofertando carona para a vítima ao final da festa, entre 2h/3h da madrugada. Além de prova testemunhal, foram determinantes para a comprovação da autoria o confronto das versões do suspeito, que apresentou contradições, corroborando, também, o resultado de exames periciais realizados pelo Instituto Geral de Perícias - encontrados vestígios genéticos do autor junto ao cadáver da vítima.

    O resultado final quanto à causa da morte apenas está no aguardo de exames periciais complementares.

    O caso: Daiane, que morava na Terra Indígena do Guarita, da etnia Kaiangang, saiu de casa no dia 31 de julho e foi à festa, fora da reserva. O corpo da adolescente foi encontrado no último dia 4 de agosto, numa lavoura  a aproximadamente 12 quilômetros de onde ocorreu a comemoração — o suspeito morava nas proximidades.

    Daniela Vargas - Jornalismo Grupo Chiru
    No Ar: Corujão com . 00:00 - 06:00

    FM
    91,1

    Madrugada 91

    .

    00:00 - 05:30

    FM
    104,3

    Rede Gaúcha Sat

    .

    00:00 - 05:00

    FM
    107,9

    Corujão

    .

    00:00 - 06:00