Menu

12°

Palmitinho - RS
22° max
11° min

Fechar

12°

Palmitinho - RS
22° max
11° min
  • O Grupo
  • Anuncie
  • Contato
  • Produção agrícola de Caiçara passa de R$ 67 milhões para mais de R$ 249 milhões anuais

    Pesquisa feita pela prefeitura considerou dados da Secretaria da Fazendo do Estado nos últimos sete anos

    Uma pesquisa feita pelo setor tributário do município de Caiçara demonstra um aumento significativo na produção agrícola do município nos últimos sete anos, passando de pouco mais de R$ 67 milhões em 2017 para R$ 249 milhões em 2023.

    A pesquisa foi feita por Fábio Klein e Lediane Cherobini, utilizando dados da Secretaria da Fazenda do Estado do Rio Grande do Sul, bem como do setor de blocos do município de Caiçara, e confirmou o que os profissionais já vinham percebendo no dia-a-dia do trabalho, um aumento significativo na produção agrícola do município, demonstrando assim que o eixo norteador da economia Caiçarense colheu bons resultados ao ampliar suas práticas.

    Os números, mostram que em 2017, Caiçara produzia um total de R$ R$ 67.282.502,88 anuais, divididos entre suínos com 41,67%, fumo 19,69%, soja 6,35%, leite 20,04%, milho 6,04%, bovinos 5,04%, trigo 0,81%, e demais 0,34%.

    Em 2018, os números já registraram um crescimento, ao final do ano a agricultura registrou uma movimentação de produção de R$ 79.839.097,53, seguindo em alta em 2019 sendo foram registrados R$ 85.662.608,72.

    Em 2020, mesmo em ano de pandemia o município registrou melhora e foram contabilizados R$ 121.470.959,41 de produção, em 2021 são R$ 158.537.680,59, e em 2022 são um total de R$ 192.945.766,13

     Em 2023 a produção deu um salto em números foram mais de 50 milhões agregados, perfazendo assim uma produção em Caiçara de R$ R$ 249.855.702,00

    Esses valores são divididos sendo 38,19% em produção de suínos, 26,90% em fumo, 8,09% em soja, 14,69% em leite, 5,42% em milho, 5,24% em bovinos, 0,26% em trigo e 0,54% nas demais categorias que englobam aveia, banana, madeira e lenha, e outros produtos.

    O Prefeito Daniel Coelho dos Santos e o vice-prefeito Dirceu Antônio Stefanello, enalteceram a importância destes dados da melhora que ela representa para a economia familiar e do município, enfatizaram ainda que segue sendo a direção da Administração incentivar os produtores, seja com capacidade técnica ou com maquinários, assim como já foi realizado, para ofertar assim, a possibilidade da continuidade deste avanço. Foto Emater

    O estudo identifica ainda que são 1.538 propriedades no município, nas mais diversas matrizes econômicas e cujo bom rendimento, servem para além do crescimento de seus mantenedores também alavancar o município para que este aumente o seu valor arrecado no Índice de Participação dos Municípios.

    O valor é calculado com base na arrecadação, sendo que, do ICMS recolhido, em sua totalidade, 75% fica com o estado e 25% é repartido pelos municípios de acordo valor adicionado, população, área, número de propriedades rurais e produção primária, e inverso percapita.

    Deste modo o índice de Participação dos Municípios em 2017 era de 0,049383 e em 2022 0,059912, sendo estes os dados baseados para as distribuições feitas em 2024, perfazendo assim um aumento de 21,3% neste período.

    Heloise Santi - Jornalismo Grupo Chiru
    No Ar: Bom Dia Chiru com Edinei Dal Asta 05:00 - 08:00

    FM
    91,1

    Clarim Campeiro

    Alex Nunes - O Barbicacho

    05:00 - 07:00

    FM
    104,3

    Novo Dia 104

    Douglas Biguelini

    05:00 - 07:00

    FM
    107,9

    Bom Dia Chiru

    Edinei Dal Asta

    05:00 - 08:00