Menu

28°

Palmitinho - RS
36° max
21° min

Fechar

28°

Palmitinho - RS
36° max
21° min
  • O Grupo
  • Anuncie
  • Contato
  • Programa de Sementes Forrageiras recebe manifestações de interesse

    Prazo segue até 5 de dezembro

    A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul (Seapdr) iniciou na quarta-feira, 23 de novembro, a operacionalização da nova edição do Programa de Sementes Forrageiras edição 2022/2023. O prazo para envio das manifestações de interesse vai até 5 de dezembro de 2022.

    O Programa de Sementes Forrageiras tem como objetivo fomentar a aquisição de sementes forrageiras a serem utilizadas na formação de pastagens de inverno e verão destinadas à alimentação dos rebanhos de leite e corte nos estabelecimentos de base familiar.

    O Sementes Forrageiras beneficia mais de 10 mil agricultores familiares, em sua maioria produtores de leite que têm nas pastagens a base da alimentação do seu rebanho. São cultivadas aproximadamente 30 mil hectares de espécies como azevém, aveia preta, aveia branca, trigo duplo propósito, ervilhaca e capim sudão.

    Podem participar do programa agricultores familiares e pecuaristas familiares, por meio de cooperativas, associações e sindicatos. Os recursos serão operacionalizados por meio de financiamento subsidiado, com bônus adimplência de 30% do valor total da operação e vencimento do contrato em fevereiro de 2024, conforme regras do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Produtores Rurais (Feaper).

    A entidade apresentará a demanda de recurso dentro do limite de valor de até R$ 600 por produtor que pretende atender e com o teto máximo por entidade de R$ 180 mil.

    As entidades interessadas em participar devem efetuar a manifestação de interesse para a Secretaria de Agricultura através de ofício com a identificação da entidade, valor e número de produtores que deseja atender com o programa. O documento assinado pela entidade deve ser encaminhado para o e-mail: leitegaucho@agricultura.rs.gov.br.

    O cultivo de forrageiras no cedo possibilitará, de forma antecipada, ter as pastagens de inverno, reduzindo a escassez de alimento no vazio forrageiro de outono e proporcionando um bom estabelecimento da cultura, que é fundamental para a produção de forragem no período de outono/inverno/primavera. O aumento da área cultivada com pastagens nesse período será fundamental para a recuperação e a estabilidade na produção leiteira. O incremento no volume de forragem busca também compensar uma parte do estoque de alimento de reserva que foi consumido em decorrência das estiagens dos últimos anos, evitando assim perdas ainda maiores na produção.

    * Fonte: Governo do RS

    Priscila Nhoatto - Jornalismo Grupo Chiru
    No Ar: Tá na Hora com Edinei Dal Asta 08:00 - 10:00

    FM
    91,1

    Ótimo Dia

    Marcinho San

    09:00 - 11:00

    FM
    104,3

    Manhã News

    Luciano Belinaso com a participação da equipe de reportagem do Grupo Chiru

    07:15 - 10:00

    FM
    107,9

    Tá na Hora

    Edinei Dal Asta

    08:00 - 10:00