Menu

10°

Palmitinho - RS
12° max
6° min

Fechar

10°

Palmitinho - RS
12° max
6° min
  • O Grupo
  • Anuncie
  • Contato
  • SES autoriza vacinação de professores contra a Covid-19 com doses remanescentes

    Municípios deverão fazer um levantamento das sobras antes de anunciar início da nova etapa

    A Secretaria da Saúde (SES) e o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) decidiram, na quarta-feira, 12 de maio, sobre a distribuição de doses excedentes e remanescentes na Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19. A pactuação foi em reunião da Comissão Intergestores Bipartite, da qual fazem parte Estado e municípios. A decisão conjunta permite que municípios gaúchos, conforme a realidade local, avancem na imunização dos grupos prioritários, seguindo a lista do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação (PNO).

    Doses excedentes são as doses que ficam disponíveis nos municípios após completar 90% da população estimada do público prioritário vigente. As doses remanescentes são as populares "xepas", ou seja, doses que sobram nos frascos abertos ao final do dia e que não podem ser reaproveitadas no dia seguinte em função do tempo de conservação do produto.

    A diretora de Atenção Primária e Políticas de Saúde da SES, Ana Costa, explicou que a Secretaria de Saúde tem recebido informações de que há excedentes em alguns municípios, porque a distribuição é baseada em estimativas populacionais e vem ocorrendo eventuais saldos devido à baixa procura dos usuários na faixa etária a partir dos 40 anos para a primeira dose. “Além disso, algumas pessoas podem estar sendo computadas em mais de um grupo prioritário, como profissionais da saúde idosos, ou com comorbidades. Esses números se sobrepõem, o que também explica que alguns municípios estão com sobras", afirma Ana Costa.

    Os dois novos lotes de vacinas que chegam ao RS nesta quinta-feira, 13 de maio, serão destinados à aplicação de segundas doses (D2). O lote com 237.250 da vacina AstraZeneca que chega no voo com pouso previsto para as 23h45 será, a pedido do Ministério da Saúde, integralmente reservado para D2. A remessa de 127.600 vacinas Coronavac, que vem no mesmo voo, também será distribuída para D2.

    - Estávamos esperando receber nesta semana um lote generoso de vacinas para aplicação em primeira dose, que nos permitiria montar uma proposta para avançarmos nos grupos e chegar, inclusive, a começar na imunização dos trabalhadores da educação. Só que isso não ocorreu, infelizmente. Então, os municípios que tiverem doses excedentes da AstraZeneca que estavam destinadas às gestantes e puérperas, por exemplo, podem usar para vacinar os outros grupos, como pessoas privadas de liberdade, professores, serventes de escolas, merendeiras e outros profissionais da educação. Além disso, os municípios que completarem a imunização de 90% das pessoas com comorbidades acima de 40 anos também podem avançar -, explica a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

    Se o município conseguir avançar para o grupo dos trabalhadores da educação, a imunização deve ser iniciada com quem trabalha com educação infantil, ou seja, creches e pré-escolas. O município tem autonomia para decidir se utiliza as doses excedentes para continuar vacinando comorbidades (baixando a faixa etária) ou então para vacinar pessoas do grupo subsequente na lista de grupos prioritários.

    * Fonte: Governo do RS

    Priscila Nhoatto - Jornalismo Grupo Chiru
    No Ar: Top de Bandas com Vilmar Luza 12:00 - 13:00

    FM
    91,1

    Hora Mix

    Bruna Casali

    12:00 - 13:00

    FM
    104,3

    Jornal da Chiru

    Luciano Belinaso

    12:00 - 12:50

    FM
    107,9

    Top de Bandas

    Vilmar Luza

    12:00 - 13:00