Menu

24°

Palmitinho - RS
25° max
12° min

Fechar

24°

Palmitinho - RS
25° max
12° min
  • O Grupo
  • Anuncie
  • Contato
  • Portela Juro Zero: mais de 100 empresas já solicitaram recursos do programa

    Iniciativa lançada pela Prefeitura de Tenente Portela credenciou três instituições para operar: Cresol, Sicredi e Sicoob

    Em oito dias úteis de operação, mais de 100 empresas procuraram a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo para formalizar o interesse em obter microcrédito, por meio do programa Portela Juro Zero. A maioria das empresas interessadas atua na área comercial e busca o empréstimo no valor de até R$ 10 mil.

    O titular da pasta, Leonardo Siqueira, avalia positivamente a procura. Conforme ele, os primeiros 58 requerimentos já foram submetidos a avaliação do Comitê Empreender. Destes, 53 preenchiam os requisitos e receberam os termos de concessão que habilita para a contratação do empréstimo junto as instituições credenciadas.

    Na próxima segunda-feira, 27 de setembro, uma nova reunião ocorrerá para a análise de outros 50 requerimentos. De acordo com o secretário Siqueira, além da Cresol e da Sicredi, a partir de agora a Sicoob está habilitada para operar o Portela Juro Zero.

    O prefeito Rosemar Sala defende a necessidade de agilidade nos encaminhamentos para que este recurso chegue o mais rápido possível aos empreendedores contemplados.

    Portela Juro Zero:

    O programa oferece empréstimo especial para Micro Empresas (ME), Empresas de Pequeno Porte (EPP), Micro Empreendedores Individuais (MEI) e agroindústrias familiares. O valor disponibilizado é de até R$ 10 mil, quando a atividade é do ramo comercial, e de até R$ 3 mil, quando a atividade é de prestação de serviço.

    A iniciativa, implantada pelo Governo Municipal, destina-se a empresas locais que iniciaram as atividades até 31/12/20 e que tenham sido consideradas atividades não essenciais. A data limite para requerer o empréstimo é o dia 30/11/21 ou até atingir o volume máximo de contratação, que é de R$ 1 milhão.

    A empresa pagará apenas o capital contratado em até 36 meses, tendo dois meses de carência. Os juros e correções serão 100% subsidiados pelo município. O primeiro passo é formalizar o interesse junto a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. É necessário apresentação do Cartão CNPJ, o Certificado de MEI ou contrato social, alvará de localização e funcionamento e certidões negativas de débitos municipais e federais.

     

    Priscila Silveira - Jornalismo Grupo Chiru
    No Ar: Top de Bandas com Vilmar Luza 12:00 - 13:00

    FM
    91,1

    Hora Mix

    Bruna Casali

    12:00 - 13:00

    FM
    104,3

    Correspondente Ipiranga

    Rede Gaúcha Sat

    12:50 - 13:00

    FM
    107,9

    Top de Bandas

    Vilmar Luza

    12:00 - 13:00